A limpeza da casa é fundamental para viver em um ambiente seguro e higiênico, mas às vezes limpar não basta, porque são os próprios objetos com os quais fazemos a limpeza que podem conter sujeiras e bactérias. Embora seja sempre bom não desperdiçar e não substituir alguns itens, para outros é importante trocá-los com frequência para manter a casa higienizada e para não afetar a saúde dos que a habitam.

Obviamente, para alguns desses, antes de serem jogados no lixo, pode-se prolongar a vida útil através de lavagens periódicas, mas para outros é necessário substituí-los ao primeiro sinal de desgaste.

Esses objetos são principalmente encontrados na cozinha e no banheiro e são receptáculos que as bactérias adoram. Em casa, especialmente tecidos devem ser lavados com frequência. No caso dos tapetes não laváveis com água, é preferível levá-los à lavanderia para uma lavagem à seco.

Vamos descobrir agora os 5 objetos para substituir habitualmente em casa >>

1) Esponjas

A cozinha, assim como o banheiro, é um dos cômodos onde a higiene é fundamental e os objetos que são utilizados devem ser trocados com maior frequência. As esponjas usadas para lavar pratos e as utilizadas para higiene pessoal são muito baratas, e por esse motivo, trocá-las frequentemente não vai sobrecarregar as despesas da sua família. As esponjas da cozinha tornam-se reais receptáculos de bactérias e, se não são trocadas com frequência, podem causar problemas de saúde. Antes de jogá-las definitivamente no lixo, um truque para mantê-las limpas é lavá-las e colocá-las para secar no microondas, ou colocar algumas gotas de óleo essencial de melaleuca, de poder higiênico, diretamente na esponja.


2) Cortina do chuveiro

Quando, em alternativa ao box de banho, se utiliza a cortina impermeável, até mesmo essa deve ser lavada periodicamente. Na verdade, até aquelas mais caras, com o passar do tempo, ficarão encardidas, especialmente na parte inferior. Em primeiro lugar, para mantê-las limpas por mais tempo, é necessário ventilar o banheiro após cada banho e esticar a cortina, de modo que esteja completamente seca e não permaneça úmida por muito tempo. De qualquer forma, além de ser substituída ao menos uma vez ao ano por uma nova, para prolongar a vida, será útil lavá-las com frequência na máquina de lavar a alta temperatura. Dessa forma, a cortina será completamente higienizada.


3) Filtros de água das torneiras

Tal como acontece com os objetos mencionados acima, também é importante substituir os filtros de água das torneiras. Na verdade, especialmente na cidade, a água muito calcária pode obstruir os filtros e diminuir o fluxo de água que sai das torneiras. Mas antes de comprar novos, você poderá limpá-los colocando-os de molho no vinagre, ótimo para eliminar o calcário e fazer brilhar os vidros. Após 24 horas, com a ajuda de um palito de dentes, será fácil remover os resíduos de calcário.


4) Vassoura e esfregão

Vassouras e esfregões são objetos que são usados para limpar a casa e também devem ser trocados com frequência. Então, por questões de higiene, é aconselhável trocar mais frequentemente as escovas das vassouras e substituir os esfregões. Se você utiliza o aspirador de pó, é necessário trocar o saco, de modo a evitar que os filtros de ar não soprem sujeira dentro de casa.


5) Panelas e tábuas de corte

Além das esponjas que são utilizadas na cozinha, é aconselhável controlar bem a condição das panelas e das tábuas de corte. Essas últimas, muitas vezes em madeira, são usadas por um longo período e por isso é bom lavá-las e deixá-las secar com grande cuidado, evitando que as bactérias se escondam nos cortes da própria tábua. As panelas, especialmente aquelas de teflon, tendem a se desgastar com muita facilidade e tornam-se insalubres. Então, quando os primeiros sinais de desgaste aparecem, é melhor substituí-las por novas.

6) Travesseiros

Muitas pessoas se preocupam em trocar os lençóis com frequência e se esquecem da higiene dos travesseiros. Especialistas dizem que um travesseiro deve ser substituído em média, a cada dois anos. O suor, saliva, cera do ouvido, ajudam na proliferação de fungos, bactérias e ácaros. Lavá-los nem sempre é a solução, pois se não secam bem, podem mofar e piorar a situação. Sem contar que podem perder a forma.

7) Escova de dentes

A maioria dos dentistas revelam que a escova deve ser substituída a cada 3 meses ou quando as cerdas começam a perder a forma. Com o tempo a escova perde a sua eficiência e já não limpa bem como uma escova nova. Você também deve trocar a escova depois de gripes e resfriados, pois os germes podem se depositar nas cerdas. E não se esqueça de secá-la bem após o uso.

Se você achou o artigo útil compartilhe com os seus amigos no Facebook!