inteligência

A inteligência tem alguns padrões de comportamento, apesar de ser uma habilidade desenvolvida de diferentes maneiras ao longo da vida.

Além disso, podemos dizer que a inteligência vai além de diferenças culturais e geográficas tendo, dessa maneira, um traço universal. Isso porque ela pode ser medida a partir de padrões de comportamento complicados pela ciência.

Assim sendo, pessoas inteligentes podem ser identificaras através de algumas características claras mesmo sendo um pouco surpreendentes.
Pessoas inteligentes se agrupam por suas personalidades e escolhas, independentemente de suas histórias pessoais ou contexto de vida.

Portanto, a seguir, conheça 5 traços que identificam pessoas inteligentes:

São pessoas focadas, mesmo diante das distrações

De acordo com um artigo de Frank Zhu para a revista Current Biology, manter o foco por bastante tempo faz parte da vida de pessoas inteligentes, sendo muito resistentes aos estímulos externos.
O estudo mostra que os indivíduos com as maiores pontuações em testes de QI, demoravam mais tempo para reconhecer movimentos no fundo de uma imagem. Isso porque a atenção é sempre mantida no primeiro plano. Sendo assim, quando o foco está no fundo da imagem, tudo o que está à frente passa desapercebido.

Pessoas inteligentes tem uma mente mais aberta e flexível

Pessoas com resultados maiores em testes de inteligência costumam ter uma mente mais aberta, procurando respostas e caminhos alternativos nos exames.

Advertisement

Além disso, aceitam mais as sugestões em atividades de grupo. Também mudam de opinião sem muita resistência. A Universidade da Pensilvânia nos Estados Unidos publicou este estudo.

Reconhecem as próprias limitações pessoais

Segundo os cientistas David Dunning e Justin Kruger, quanto mais inteligente é uma pessoa, mais consciência ela tem de suas próprias limitações. Elas reconhecem que não sabem tudo, portanto são muito mais questionadoras e tendem a ser mais curiosas. Além disso, pessoas inteligentes tendem a avaliar o próprio desempenho em provas e exames como sendo medianos ou ruins. Ambos os cientistas coordenaram o estudo publicado no Journal of Personality and Social Psychology.

Costumam ter hábitos noturnos

As pessoas mais inteligentes costumam ficar acordadas de madrugada nos dias úteis e também nos finais de semana. Este foi o resultado de uma pesquisa publicada na revista científica Personality and Individual Differences em 2009 que analisou os hábitos de sono em cerca de mil adultos e sua relação com a pontuação nos testes de QI durante a infância.

São muito curiosas

Em 2016, concluiu-se em um artigo publicado no Journal of Individual Differences a possibilidade de relacionar conhecimentos obtidos na infância com a abertura para novas experiências durante a vida adulta. A pesquisa analisou britânicos durante 50 anos e concluiu que as crianças de 11 anos com altas pontuações em testes de inteligência apresentaram experiências mais diversificadas aos 50 anos de idade.
Além disso, a investigação percebeu que as experiências não correspondiam necessariamente à área de formação acadêmica ou às profissões desempenhadas. Portanto, iam além das rotinas desses indivíduos e atendiam interesses mais amplos que os esperados.