evitar gripe

A gripe é uma infecção viral causada pelo vírus Influenza que ataca o sistema respiratório superior e inferior. Dessa maneira, seus principais sintomas são tosse, dores pelo corpo e febre alta. Portanto, com a proximidade do inverno, precisa-se tomar cuidado para evitar a doença e fortalecer a imunidade.

Muitas vezes confunde-se a gripe com resfriados. Porém, são duas coisas diferentes, explica a infectologista Melissa Fonseca Andrade da Rede Merdional/Kora Saúde. “Existem várias diferenças entre essas duas doenças, porém as mais importantes são: a gripe é causada pelo vírus Influenza e o resfriado pelo vírus Rinovírus e algumas vezes o Parainfluenza. A gripe costuma ter febre e os sintomas são mais intensos e duram em média de sete a 10 dias. Enquanto isso, no resfriado os sintomas são mais leves, raramente tem febre, e a duração da doença é cerca de cinco dias“.

Segundo a médica, ambas as doenças acontecem mais durante o inverno porque o clima frio e seco facilitam a propagação dos vírus. Além disso, durante o inverno, os vírus se tornam mais infecciosos e de fácil transmissão: “Além do que no frio as pessoas tendem a ficar mais próximas, por vezes juntas em casa em ambientes fechados, aumentando a transmissão.

Advertisement

Apesar da fala ‘não saia de casa sem um casaco que irá pegar um resfriado’, o uso do casaco não evitará essas doenças”, explica a Dra. Melissa.

Como se transmete a gripe


Transmete-se a doença através das gotículas expelidas pelo paciente doente ao falar, tossir, espirrar. Assim, essas gotículas podem ser inaladas diretamente pelo sistema respiratório ou contaminar ambientes próximos ao paciente que pode levar o vírus para os olhos, nariz ou boca. Portanto, a gripe é uma doença contagiosa transmissível de pessoa a pessoa.

Ainda segundo a Dra. Melissa, a principal maneira de evitar a doença é a vacina contra Influenza. A vacina é anual e engloba o vírus H1N1 e os vírus que mais circularam no ano anterior e, às vezes, o Influenza B. “Indica-se para todas as pessoas do grupo de risco de complicações, profissionais da saúde, das forças armadas/segurança pública e do sistema penitenciário. As contra indicações são alergias a proteína do ovo e, caso esteja com febre, a vacina deve ser adiada. A vacina é produzida com vírus inativo portanto não causa doença“, explica a médica.

Confira agora 5 dicas para fortalecer a imunidade e evitar a gripe.

Manter o corpo hidratado

Hidratar o corpo é fundamental para o organismo funcionar bem. Além de ajudar na melhora dos sintomas gripais, fluidifica a secreção nasal para expelirmos todo muco produzido e não manter secreção retida que pode levar a complicações como sinusite e infecção de orelha. Ademais, mucosas (boca, nariz, olhos, garganta) mais hidratadas diminuem a vulnerabilidade para entrada dos vírus respiratórios no organismo.

Usar máscaras para fortalecer a imunidade

Recomenda-se o uso de máscaras para quem está com sintomas para quando precisar sair de casa. Isso ajuda a conter a transmissão para os outros. O uso de máscaras por quem não está doente ‘cria’ uma barreira para a entrada do vírus no sistema respiratório.

Ter uma alimentação balanceada

Uma boa e balanceada alimentação permite um corpo nutrido, com quantidades de vitaminas e proteínas utilizadas em diversas etapas da resposta imunológica contra vírus e bactérias. Além disso, o excesso de peso está associado a pior evolução da gripe, podendo levar o paciente a internação e quadro grave.

Recomenda-se cobrir a boca e nariz ao tossir ou espirrar. E usar preferencialmente o cotovelo ou lenços para este fim, evitando o uso das mãos.

Boa noite de sono para fortalecer a imunidade

O sono de qualidade e de duração adequada é fundamental para manter a imunidade evitando infecções.