Ovos: como reconhecer os mais saudáveis?

02/04/2018 - 12:06 7762 Views

O ovo da galinha é um alimento que é amplamente utilizado na culinária ao redor do mundo, alguns o consideram ser o alimento mais nutritivo, outros o temem pela quantidade de colesterol, mas qualquer que seja a relação que os ligue, não se pode negar sua importância na alimentação humana.

São vários os riscos que oferecem os ovos, quando são de má qualidade. E o último que mostraremos, deve ser realmente evitado, pois é um grande vilão para a sua saúde. A maioria de nós já ouviu falar que a ingestão de ovos crus pode causar salmonela, no entanto, ao mesmo tempo, os médicos revelam que o ovo cru é melhor em termos de benefícios do que o cozido, pois seus nutrientes são mais preservados, porém é claro, esse deve ser ingerido apenas se for de origem orgânica.

Os ovos orgânicos são sempre preferíveis, não só por seu sabor, mas também pela quantidade de nutrientes. Eles são compostos principalmente de proteínas, aminoácidos, vitaminas (em particular D e B12) e minerais.

Porém, a pergunta que não quer calar é: como fazer para reconhecer os melhores ovos? Existem dois principais métodos que nos permitem entender se um ovo é saudável ou não: o primeiro é analisar a cor da gema. Mas que cor ela deveria ter? Saiba tudo >>

6) Cor da gema

Para entender se um ovo é saudável ou não, você deve prestar atenção na cor da gema. A maioria dos ovos que encontramos no mercado, possuem uma gema amarelada, e isso significa que as galinhas foram criadas com uma alimentação econômica. Como conta a Dra. Hilary Shallo Thesmar, diretora do programa de segurança alimentar do Egg Nutrition Center, a cor mais saudável  para uma gema, é a laranja escura, porque é produzida por galinhas que são criadas soltas ao ar livre, e nutridas com alimentos mais pigmentados. Mas também há outro detalhe, ainda mais importante, que nos permite entender se os ovos que comemos são saudáveis ou não. Você já notou que cada casca de ovo tem um código? O primeiro dígito do código é o mais importante. Descobriremos a seguir o que ele significa.

5) Informações na embalagem dos ovos

Na Europa é obrigatório um carimbo na casca de cada ovo com um código que contém o país de procedência, a validade e o tipo de galinha. No Brasil ainda não é obrigatório o carimbo em cada ovo, mas como mostra a imagem, algumas empresas já comercializam assim seus produtos. Independente disso, comece a ter o hábito de olhar a caixa dos ovos que você compra para poder estar ciente da qualidade dos ovos que você consome. Na embalagem dos ovos você vai encontrar o país de origem, bem como a região; se vem de produção biológica/ orgânica, de galinhas de solo, ao ar livre ou galinhas criadas em aviário; a validade e o tamanho. Veja a seguir as diferenças na criação das galinhas e como isso influi na qualidade dos ovos >>

 

4) Cultivo orgânico

São os ovos que vêm de galinhas criadas ao aberto em granjas que proporcionam uma alimentação orgânica para as mesmas. As galinhas têm a possibilidade de se mover livremente e ciscar para procurar comida em um espaço de pelo menos dois metros quadrados e meio. 

3) Criação ao ar livre

Esses ovos também são provenientes de granjas que mantém suas galinhas ao ar livre, elas igualmente podem caminhar e ciscar no chão para procurar alimento, em um espaço mais ou menos do mesmo tamanho que o anterior. No entanto, essas galinhas, não são alimentadas com alimentos orgânicos, mas com outros tipos de alimentos, que de qualquer forma estão dentro da lei.

2) Galinhas no solo

Estes ovos são provenientes de criadouros (aviários) fechados, portanto derivam de galinhas que não têm acesso ao exterior, mas não estão dentro de gaiolas. No entanto, em um metro quadrado, podem estar até dez galinhas, que instintivamente tendem a se aninhar em lugares protegidos, e os criadores aproveitam essa tendência natural, para coletar os ovos de maneira mais fácil e rápida.

1) Cultivo em gaiolas

Os ovos provenientes do cultivo em gaiolas,  vem de galinhas criadas em grande escala, dentro de cada gaiola, há quatro ou cinco galinhas empilhadas em filas de gaiolas, chegando a até 6 andares com ventilação e luz artificial para aumentar a produção. Neste caso, as galinhas não podem expressar comportamentos naturais, muitas chegam a ter o bico cortado, para prevenir fenômenos de agressão e canibalismo

Gostou desse artigo? Então compartilhe com seus amigos no Facebook!