Carrapatos: 3 dicas para eliminá-los de forma eficaz

23/06/2017 - 2:49 3748 Views

O problema dos carrapatos, muito comum nos animais domésticos, não diz respeito somente aos nossos amigos de 4 patas. Na verdade, esses pequenos insetos não rejeitam o sangue humano, e em alguns casos, podem passar a se hospedar em nós, como uma nova reserva de “comida’’.

Ter um carrapato pode ser danoso para homens e mulheres, provocando em alguns casos, sérios danos ao organismo. Como artrópodes, os carrapatos são capazes de conter bactérias microscópicas que podem causar infecções desagradáveis. Entre elas, particularmente perigosa é a Borrelia, que causa uma doença chamada borreliose, mais conhecida por ‘’doença de Lyme’’. Nos casos mais graves, essa doença pode trazer consequências muito sérias para o organismo, causando até mesmo artrite crônica, meningite e perda de memória.

Por esse motivo, quando você for atacado por um carrapato, é importante não entrar em pânico e tentar remover súbito o inseto, antes que a infecção se expanda.

Remover um carrapato pode ser muito mais difícil do que o pensado e você não deve subestimar a sua extração, portanto, é importante seguir com atenção alguns procedimentos delicados que permitem completar a operação sem riscos.

Vamos ver 3 dicas preciosas para fazê-lo de maneira segura e eficaz >>

1) Desinfetar e proteger

Dado o perigo dos carrapatos, não é possível removê-los sem luvas e sem os instrumentos necessários. Em primeiro lugar, recomendamos colocar um par de luvas (se o carrapato não estiver na própria mão), para evitar que o inseto se agarre à pele e seja removido mais facilmente. Antes de iniciar a operação, é necessário desinfetar a pele com muito cuidado, evitando sempre que possível substâncias colorantes. Naturalmente, a pele deve ser desinfetada também depois da extração.

 

2) Utilize os instrumentos adequados

Pinças, fio dental e algumas substâncias químicas específicas são as ferramentas mais adequadas para a remoção eficaz dos carrapatos. Com uma simples pinça apoiada na pele, puxe devagar o inseto, girando levemente. Você deve pegá-lo com a pinça posicionada na cabeça do inseto, para evitar que o carrapato quebre no meio e cause danos ainda piores. Quando a remoção é muito complicada, pode ser necessário recorrer ao uso de uma agulha esterilizada. Uma vez removido o carrapato, é importante eliminá-lo colocando-o dentro de um recipiente com álcool ou queimá-lo.

 

3) Evite algumas substâncias

A remoção do carrapato é uma operação bem delicada, que se realizada com substâncias erradas, pode causar alguns problemas no organismo, como no caso de óleos e gorduras. Também perigosos para o processo de remoção do carrapato, são substâncias como álcool, gasolina, acetona, amoníaca e vaselina. E não tente queimá-lo com um fósforo, pois ele vai entrar ainda mais profundamente na sua pele.

 

Você achou este artigo interessante? Compartilhe no Facebook com seus amigos!