Cães & Bactérias: 8 Razões para não beijá-los

04/06/2018 - 10:30 317 Views

Todo mundo sabe que é comum que nossos cães sejam curiosos, cheiram tudo, brincam e colocam qualquer objeto que esteja na sua frente, na boca… Por esse motivo, parasitas, bactérias, e doenças, muitas vezes até graves, podem ser contraídas trâmite nosso amigo de quatro patas e que depois passam facilmente para os seres humanos durante jogos, beijos e abraços.

8) Criptosporidíase  

Os cães podem contrair o Cryptosporidium, um parasita unicelular que pode atacar o intestino, simplesmente introduzindo-se em poças e canais. Por sua vez, como os cães carregam a doença através do pêlo, a propagação pode acontece através da língua, ou espalhando os parasitas por onde passa: sobre lençóis, sofás e poltronas à vontade.

No homem, a doença pode causar gastroenterite aguda que se manifesta sob a forma de dor abdominal e diarréia, semelhante a “cólera“.

Os cães podem ser portadores de muitas outras doenças perigosas. Conheça quais são elas, como reconhecer os sintomas e como evitá-las

7) A ascaridíase, conhecida como lombriga (ou bicha)

Ascaridíase, são vermes parasitas que se parecem com minhocas finas, infestam os nossos parques públicos. Os cães contraem oralmente, eles se reproduzem muito rapidamente, atingindo comprimentos de 14 cm e liberando ovos nas fezes de animais. Uma vez no chão, sobre o terreno, os ovos podem sobreviver por meses: se entramos em contacto com este solo, fazendo jardinagem por exemplo, e levarmos as mãos na boca, o contágio ocorre em um segundo.

Sintomas nos cães são percebidos através de vômitos e a presença de ovos nas fezes; nos humanos, os sintomas são: dor abdominal, náuseas e vômitos, até colecistite e hepatite.

6) Micose ou “tinha”

O agente que causa esta doença na pele é um fungo, o “microsporum“. Os mais afetados são os gatos, mas os cães também podem ser portadores desta infecção: ela se apresenta com erupções avermelhadas em forma de anel. É necessário muito cuidado, porque a “tinha” não é uma doença grave, mas é muito contagiosa e irritante.

Está passando a vontade de beijar apaixonadamente seu cãozinho? Espere até você terminar de ler o artigo!

5) A tuberculose

Existem poucos casos de contágio entre cãos e humanos, mas pode acontecer: o animal pode ser infectado através do contato com outros animais doentes ou comer uma carne infectada. A tuberculose é uma infecção pulmonarpotencialmente fatal.

4) Intoxicação alimentar

A língua dos cães é um aglomerado de bactérias que também pode ser muito perigoso a nossa saúde: a salmonela e a campylobacter (que é uma doença infecciosa intestinal), estão entre estas.

3) Tênia ou “solitária”

Os cães podem ingerir os ovos deste parasita generalizado, comendo uma carne crua ou mal cozida infectada (o porco é o hospedeiro intermediário que a tênia mais ama). Uma vez infectados, os cães podem infectar seu dono apenas lambendo o seu rosto! É necessário, portanto, prestar muita atenção nas fezesdo seu cão: porque com elas são liberados os ovos que, inclusive, são visíveis a olho nu. A prevenção é a arma vencedora: vermifugue e vacine o seu animal regularmente.

2) Leptospirose

Seu animal de estimação pode pegar leptospirose simplesmente por beber água, caso tenha sido contaminada pela urina de rato. Se algum homem entrar em contato com o xixi do cão infectado, pode manifestar sintomas semelhantes aos da gripe, e até chegar a colapsos perigosos de órgãos e hemorragias internas.

1) Escabiose ou “sarna”

O parasita que ataca o animal é diferente do que ataca os humanos. Este ácaro, que provoca coceira intensa e a queda do pêlo, pode irritar até o seu dono tentando se incubar na pele humana.

 

 

Sabemos que o carinho dos bichinhos de estimação melhorar o humor, mas depois de ler esse artigo, você vai pensar um pouco mais, antes de beijar seu cão? Avise seus amigos e compartilhe este artigo!